DIY: creme para o corpo e rosto natural e caseiro

 

Que tal um presente de Natal especial este ano? Alguma coisa feita por vocês :). Hoje, gostaria de vos dar uma das minhas receitas de creme para o corpo e rosto.

Há cerca de 3 anos, decidi começar a fazer os meus próprios cremes, devido a várias razões:

  • Percebi que muitos cremes faciais ou corporais que compramos estão cheios de ingredientes controversos e potencialmente nefastos (neurotóxicos [1], disruptores endócrinos [2,3], potenciais carcinogénios [4], etc.) tanto para nós como para o ambiente, como alumínio, parabenos, ftalatos, óxido de etileno, microplásticos, Para além do alumínio, metais pesados como o chumbo, mercúrio, cádmio, arsénico e níquel foram detetados em vários tipos de cosméticos (cremes para a face e corpo, cosméticos para o cabelo, cosméticos à base de ervas, etc.) [5]. A verdade é que estamos expostos todos os dias a uma quantidade elevada de químicos, e enquanto alguns deles não podemos evitar, há outros que podemos certamente controlar – como os que compramos e colocamos na nossa pele ou no ar da nossa casa. E estes químicos não são só prejudiciais para nós, mas também para o ambiente [6,7].
  • Não há absolutamente nenhuma necessidade de pôr isso na minha pele. Há tantos ingredientes naturais que são super hidratantes e bons para a nossa pele [8-15]. E, na verdade, a indústria de cosméticos sabe disso e usa alguns deles nos seus cremes, mas, infelizmente, juntamente com muitos outros ingredientes controversos … já para não falar que esses cremes são normalmente super caros. Os óleos não refinados que compro para fazer os meus cremes não são baratos, porque eu tento comprar produtos de alta qualidade, mas mesmo assim o creme acaba por ficar mais barato do que os de compra.
  • É muito fácil fazer os cremes! Como vão ver, não vai demorar mais de 20 minutos!
  • É divertido fazer os meus próprios cosméticos!

 

Existem algumas empresas que vendem cremes mais naturais para o corpo, mas normalmente são caros e temos sempre que olhar para a lista de ingredientes, pois alguns cremes “naturais” ainda contêm ingredientes que podem não ser tão bons. Em geral, se contém algum ingrediente que não conseguem pronunciar, não comprem, pois é provável que seja algum químico que não quer no seu corpo.

A minha regra geral para os produtos para pôr na pele é: se eu não os posso comer, também não os posso pôr na pele. Porque a pele absorve a maioria dos produtos químicos que pomos nela.

Quando faço um creme corporal / facial, normalmente faço uma maior quantidade para armazenar durante alguns meses. Podem fazer isso, ou simplesmente dividi-lo em pequenos frascos e oferecê-los no Natal, por exemplo :).

Para os cremes, tento sempre comprar todos os ingredientes biológicos, e a versão menos processada possível.

Se preferirem uma versão ainda mais simples e super rápida de fazer, aqui está a minha dica: basta misturar um pouco de óleo de coco com um óleo essencial. Não há necessidade de comprar cremes com ingredientes artificiais. Eu gosto de incluir na receita alguns outros óleos, pois tem sido demonstrado que são muito bons para a pele também. No que diz respeito aos óleos essenciais: sou uma grande fã, uma vez que têm imensos benefícios para a saúde (que irei descrever em mais detalhe num outro artigo). Neste creme uso óleos essenciais de lavanda, incenso e camomila.

Tempo de preparação: 20min

Ingredientes:

– 150 g de óleo de coco extra-virgem biológico

– 150 g de manteiga de carité biológica

– 50 g de óleo de jojoba biológico

– 50g de óleo de amêndoa biológico

– opcional: 10g de óleo de argan biológico

– opcional: 10g de óleo de amêndoa de damasco (alperce) biológico

– 50 gotas de óleo essencial de lavanda biológico

– 20 gotas de óleo essencial de camomila biológico

– 20 gotas de óleo essencial de incenso biológico

Preparação:

1. Ferver um pouco de água numa panela. Colocar uma tigela de metal sobre a panela.

2. Adicionar a manteiga de karité à tigela e mexer com uma colher de pau. Certifiquem-se de que o vapor não é muito forte, não queremos aquecer a manteiga de carité mais do que é preciso.

3. Quando cerca de metade da manteiga de karité estiver derretida, adicionar o óleo de coco. Mexer bem enquanto estes dois óleos derretem. Tenham cuidado para não aquecer os óleos demasiado – a temperatura deve ser só a suficiente para os derreter.
Nota: o óleo de coco derrete mais rápido do que a manteiga de carité, e é por isso que eu o adiciono depois.

4. Desligar o fogão e remover a tigela de metal da panela. Colocá-la sobre uma tábua de madeira, por exemplo. Esperar alguns minutos para que arrefeça um pouco.

5. Juntar agora todos os óleos líquidos e mexer bem.

6. Juntar os óleos essenciais e misturar bem.

7. Transferir a mistura para pequenos frascos de vidro. Reservar no frigorífico até os óleos ficarem sólidos.

Aqui têm o vosso creme corporal super saudável! 🙂

Podem deixá-lo no frigorífico para o conservar durante algum tempo e evitar a oxidação. Mas vão notar que o creme fica bastante duro quando está no frio. Por isso, o que eu normalmente faço é deixar um frasco de vidro pequenino fora do frigorífico para uso diário e o resto no frigorífico. Quando o creme no frasco pequeno acaba, encho-o novamente.

 

Vivam saudáveis 🙂

Ana Coito, PhD

 

 

Referências

  1.         Exley, C., What is the risk of aluminium as a neurotoxin? Expert Rev Neurother, 2014. 14(6): p. 589-91.
  2.         Maipas, S. and P. Nicolopoulou-Stamati, Sun lotion chemicals as endocrine disruptors. Hormones (Athens), 2015. 14(1): p. 32-46.
  3.         Bledzka, D., J. Gromadzinska, and W. Wasowicz, Parabens. From environmental studies to human health. Environ Int, 2014. 67: p. 27-42.
  4.         Konduracka, E., K. Krzemieniecki, and G. Gajos, Relationship between everyday use cosmetics and female breast cancer. Pol Arch Med Wewn, 2014. 124(5): p. 264-9.
  5.         Borowska, S. and M.M. Brzoska, Metals in cosmetics: implications for human health. J Appl Toxicol, 2015. 35(6): p. 551-72.
  6.         Dhanirama, D., J. Gronow, and N. Voulvoulis, Cosmetics as a potential source of environmental contamination in the UK. Environ Technol, 2012. 33(13-15): p. 1597-608.
  7.         Sharma, S. and S. Chatterjee, Microplastic pollution, a threat to marine ecosystem and human health: a short review. Environ Sci Pollut Res Int, 2017. 24(27): p. 21530-21547.
  8.         Carvalho, I.T., B.N. Estevinho, and L. Santos, Application of microencapsulated essential oils in cosmetic and personal healthcare products – a review. Int J Cosmet Sci, 2016. 38(2): p. 109-19.
  9.         Agero, A.L. and V.M. Verallo-Rowell, A randomized double-blind controlled trial comparing extra virgin coconut oil with mineral oil as a moisturizer for mild to moderate xerosis. Dermatitis, 2004. 15(3): p. 109-16.
  10.       Burnett, C.L., et al., Final report on the safety assessment of Cocos nucifera (coconut) oil and related ingredients. Int J Toxicol, 2011. 30(3 Suppl): p. 5S-16S.
  11.       Pazyar, N., et al., Jojoba in dermatology: a succinct review. G Ital Dermatol Venereol, 2013. 148(6): p. 687-91.
  12.       Meier, L., et al., Clay jojoba oil facial mask for lesioned skin and mild acne–results of a prospective, observational pilot study. Forsch Komplementmed, 2012. 19(2): p. 75-9.
  13.       Akihisa, T., et al., Anti-inflammatory and chemopreventive effects of triterpene cinnamates and acetates from shea fat. J Oleo Sci, 2010. 59(6): p. 273-80.
  14.       Honfo, F.G., et al., Nutritional composition of shea products and chemical properties of shea butter: a review. Crit Rev Food Sci Nutr, 2014. 54(5): p. 673-86.
  15.       Kunicka-Styczynska, A., M. Sikora, and D. Kalemba, Antimicrobial activity of lavender, tea tree and lemon oils in cosmetic preservative systems. J Appl Microbiol, 2009. 107(6): p. 1903-11.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *